Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

PLATÓNICO

Platónico, irrealista, impossível. É tudo aquilo que tu és. E tudo aquilo que me causas será melhor nem descrever. O mundo não estaria preparado para tamanha imensidão. A saudade não estaria preparada para expandir os seus horizontes. A opacidade noturna da cidade não saberia acolher tremenda luz e cor. É no silêncio da noite que te sinto num formato de névoa quase palpável, numa interrogação retórica efervescente e confusa, numa refinada crise de identidade, num vulto elegante que não posso tocar, numa respiração ofegante que não posso ouvir, no rasgo das tuas impressões digitais, no tudo que eu possuí. Tornas a minha solidão aberrante, as minhas noites assustadoras e as memórias de ti tempestades. Cada centímetro de ti é como um suspiro de saudade, de desejo e ambição. O vazio apodera-se de mim e enche-me do nada que nos une. Como pode o vazio ser tão arrebatador? Como pode o nada ser tão dilacerante? Cada pedaço de invisibilidade toma os contornos de uma atração invencível e talve…

Mensagens mais recentes

Conquista-me

(in)temporal

De encontro marcado com a Natureza

A Era do nada

Espontâneo

Tempo: o gerador da utopia

Aquela infância

Sempre que o amor me quiser

(Re)nascer

Conspirações sobre amor e relações

Telhal´17 ♥

Do medo do começo ao medo do fim

Sequela

Não existe