sábado, 4 de abril de 2015

A Páscoa com um pouco de ironia

Cá chegámos a mais uma Páscoa que vem confirmar a veloz passagem do tempo. Para mim, este dia é tradicionalmente festivo, porque como todos os jovens, assim eu me levanto com grande custo naquele Domingo preguiçoso apenas por tradição. É a ressurreição, a consagração, a felicitação e todos os nomes bonitos acabados em "ão", bem como a minha obrigação em sair da cama. Admiro todas as convicções religiosas e as intenções em louvar um dia como este, mas quando vou de pijama e ainda enrolada em sonhos e bocejos para me apresentar em frente a homens de fato, é aí que toda a ironia começa. Desde as minhas pantufas a pisar todas aquelas pétalas cheirosas ao meu pestanejar de olhos para que deixe de ver tudo nublado. Desde o pão de ló que todos fazemos com carinho e que nunca chega a ser sequer provado, à típica frase "já comemos nas outras casas". Desde a minha rara dificuldade em fixar o que oiço, à parte em que a minha mãe me pede para ler a oração para todos. Sim, uma declamadora de poemas religiosos em pijama e que nem sequer lavou os dentes a recitar para senhores de gravata vermelha que esperam de mim a melhor dicção possível. É irónico e marcante! Não deixa de ser um dia feliz depois de ir dormir mais umas horas, claro. No seguimento do dia tudo se torna mais lúcido e o típico almoço de Páscoa em família é sempre algo esperado. Que assim seja por muitos anos e que sempre se repitam estas ironias que tanto simbolizam esta data.
Feliz Páscoa para todos!

2 comentários:

  1. Infelizmente essa tradição não se faz onde moro, mas sempre que ia passar a pascoa à casa dos meus avós passava exactamente pelo mesmo e adorava :P Ficava sempre encarregue de decorar a entrada com pétalas de flores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem! Os tapetes de flores são lindos :)
      São tradições fieis à religião e, por isso, marcam sempre o dia de Páscoa.

      Beijinho

      Eliminar

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)