quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Palavras soltas


Obcessão em forma de coração. Amor em forma de brasão.
Saudade escondida em olhos de pirata. Racismo cozido numa pele de mulata.
Alma guerreira alojada numa armadura. O eco do passado nos tempos de ditadura.
O tempo preso ao bolor do pão. A inocência perdida em forma de condão.
O stress agarrado numa unha. A essência despejada numa alcunha.
A surpresa a morar num bebé prematuro. O realismo espelhado num cruel futuro.
A injustiça na aliança do dedo de um juiz. O aroma perpetuado num barato verniz.
O sol escondido numa montanha. A maldade senhoria de dentes de piranha.
A esperança adormecida num penhasco. O desperdício existente no fundo de um frasco.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)