domingo, 27 de outubro de 2013

Universidade

Já lá vai um mês de universidade! Mas ainda só consigo ver a cidade de Coimbra como um local de passagem, como a rotina típica dos transportes e das festas à noite. Passo o tempo a contar as horas para ir embora, para chegar a casa e sentir-me novamente criança, para aconchegar-me nos lençóis e saber que tudo o que me rodeia é realmente meu e foi escolhido com o maior carinho, para me sentir acolhida pelas memórias e histórias de cada metro quadrado, para sentir o sol do ângulo da minha janela, para ver o mundo da perspetiva do meu telhado.
Tive um batismo muito especial, tenho uma madrinha encantadora e super parecida comigo, acredito que estou no caminho de arranjar amigas para a vida, acredito também que a minha paixão pelas fardas me vão prender àquela vida e espero veemente que a saudade não me mate por dentro como tem acontecido... Muito se fala de experiências de outros estudantes e todas as histórias acabam da mesma maneira: as lágrimas por se deixar a vida de Coimbra. Mas enquanto, do outro lado, estiver à minha espera uma pessoa de coroa na cabeça, a minha vida nunca pertencerá a Coimbra.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)