sábado, 20 de setembro de 2014

Fronteiras

Ali estávamos nós outra vez a enfrentar as despedidas
Éramos os restos de um naufrágio e de duas vidas despidas
Rodeavam-nos na rua tantas mentes alheias
E ninguém imaginava o que era haver amor nas veias
O que aquele curto momento significava para nós
Era como a aventura de um rio a chegar à sua foz
Ambicionávamos coragem e a força do além
Mas sem os teus braços não existe mais ninguém
Somos tão novos e já enfrentamos o mundo
Mas o amor não escolhe idades nem o quanto é profundo
É cruel passar por isto e uma lágrima é involuntária
Mas esta prova de amor é a cura para a malária
Sinto o peso das fronteiras que quase me esfaqueia
Quem se lamenta e está perto queixa-se de boca cheia
És quem chamo de horizonte, és o meu grande amor
És tudo o que desejo, és o meu esplendor
Mas agora és linha ténue, és friamente intocável
Deixas-te em mim um remoinho altamente desconfortável
Não duvido do que sinto nem do frio do inverno
Mas quando congelar a solidez vai ser de amor eterno
Se dizes para ser forte, eu serei o betão da estrada
E se dizes para ser paciente, eu serei a tua jangada
Quero ser dona da tua pele, madrasta da tua respiração
Sei que ambicionar o mundo é saber que estou no teu coração
Dá-me notícias tuas, dá-me sinal que eu estou viva
Porque se um dia dançares o meu corpo vibra
E se um dia tremeres de frio vou pegar num cobertor
Mesmo sem saber o porquê, mas vou fazê-lo com amor
Que encontres paz em cada rua, esperança em cada esquina
Alegria em cada pássaro e no trabalho adrenalina
A força nasce dentro de ti e a coragem acompanhou-te no berço
És senhor do teu mundo e o príncipe do meu universo
Senti-me desorientada e completamente sem norte
Estremeço por dentro e nenhum pedaço de mim é forte
Foi embora metade de mim e apoderou-se a palidez
Deixas-te um lugar vazio e a ânsia de te ver outra vez
Não te iludas com o salário ou com o que poderás ter
Agradece a Deus por assistires a mais um amanhecer
Lembra-te da natureza e das coisas simples da vida
Foi isso que nos uniu e é isso que nos consolida
Preserva o teu coração e toda a magia de que és feito
Porque a tua essência é o meu único conceito
Cada minuto que passei contigo sinto que evoluí
Não te esqueças que noutro país há quem reze por ti
A dor é tanta e a estranheza é imensa
Quem mais sofre é sempre quem mais pensa
Quando peguei numa flor, enquanto esperava por ti
Senti tanta tristeza que aquelas pétalas destruí
Senti-me a combater como um soldado em guerra
Onde uma simples flor a alegria e a paz desterra
Mas sou o teu porto de abrigo, estou de pé à tua espera
Juntos seremos reconhecidos como o amor desta era.

2 comentários:

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)