domingo, 25 de agosto de 2013

Semente da vida

Amor é o tema principal dos meus versos, da minha vida
Enquanto agora é pura alegria no futuro é dor de ferida
Tanto eu queria escrever sobre outro temor, outro problema
Mas o coração pede aos meus dedos que invadam este poema
O amor à distância sempre me pareceu coisa de cinema
Mas desta vez bateu-me à porta mascarada em angústia extrema
Quando já acreditava que pertencia aos outros ou à ficção
A distância dominou o meu corpo e corroeu-me a razão
Agora tenho medo das estradas e dos finais tristes aversão
Não me venham esfregar factos de quem não aguentou a pressão
Porque o amor vale tudo e em tudo se transforma
De um sentimento profundo torna-se na mais seguida norma
O amor está na solitária flor que brotou com coragem
Está no casal de cavalos da mais bela carruagem
Está espelhado no céu e no sorriso de Deus
Está até presente nos genuínos e breves adeus
Preside nos cantos escuros e no pão que se serve na mesa
É o mais forte escudo usado em legítima defesa
Surge logo de manhã refugiado nos autênticos raios de sol
Penetra na própria seiva do mais formoso girassol
Veste-se de Rei, manipula ações e pontos de vista
E em poemas e pinturas é sempre o protagonista
Quando o amor passa a ter coroa torna-se na semente da vida
E nunca passará de tudo a nada por uma cruel despedida
A vícios e maldades externas sempre me oporei
O único vício és tu e esse eu constantemente alimentarei
Como uma fora de lei que vai ser enclausurada
Mas vai lutar pelo futuro de uma vida sonhada
Se o amor fosse virtude, eu possuí-a o poder divino
E se o amor fosse nitidez, eu seria algo cristalino
Sinto-me perdidamente sufocada pela corda a que chamam curso
Mas este fogo constante vai dar as mãos ao meu discurso
Um discurso genuíno que vem à tona quando mais me falta o ar
Me falta o ar pelo medo entre a diferença de ir e ficar
O meu corpo vai, porém a alma fica
Por isso trata bem de ti, porque tu és a minha vida
O nosso amor ultrapassa montanhas e qualquer oceano
Quanto estou contigo nem me sinto um ser humano
Despida de preconceitos, isenta de negatividade
É assim que me torno perante tamanha bondade
Raridade, que te torna um oásis entre a tempestade da vida
Que faz de ti um príncipe e de mim a Bela Adormecida
Que faz de ti o solo e de mim faz o jardim
Porque sem a tua existência qualquer flor chegaria ao fim
Qualquer rio deixaria de correr e de conhecer o mar
Por isso a tua entrada na minha vida eu vou sempre abençoar
Por tudo isto que disse peço que me façam um favor
Sejam a continuidade de alguém e lutem por um verdadeiro amor

2 comentários:

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)