sexta-feira, 17 de maio de 2013

Large
Ando eu em busca do tempo, dos sonhos, da realidade, da fantasia, do discreto e do indiscreto. Ando eu a vaguear pela brisa, a navegar sob o horizonte, a conhecer cores e cheiros e a fazer valer a minha valentia. Senti o vento na minha cara, olhei para trás e percebi que posso ser feliz. Quiz viver no auge da escuridão, mas quero sentir agora a felicidade na sua plenitude. Quiz ser pedra revestida de musgo, mas agora quero ser aquela flor que desabrocha sem medo. Sem medo de ficar sem o seu pólen, sem medo de enfrentar os seus medos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Um comentário vale mais que mil palavras! Thanks :)